a·li·e·na·do. aquele que, voluntariamente ou não, se mantém distanciado das realidades que o cercam.

Freixo quer ser perfeito, Crivella quer ser prefeito. (21/09/2016)

* Por Anderson França, Empreendedor Social, Professor, Roteirista, Escritor e Ativista de Direitos Humanos.

Freixo quer ser perfeito, Crivella quer ser prefeito.
A disputa entre dois Marcelos.

Pega fogo cabaré.

Acabei de assistir a entrevista de Marcelo Crivella, candidato à prefeito do Rio.

Primeiro, que deve ter sido uma torta de climão ele nos estúdios da Mais Golpista, porque, não sei se eram nascidos,

Crivela > Macedo > Record > Década de 90 > Gênesis da Treta.

A Globo receber o Crivella a pessoa tem que se controlar muito praquele Jardim Botânico não virar uma praça de guerra.

É tipo a Suzy dar entrevista na casa de plástico da Barbie.
Tipo a Angélica ir na Xuxa. Putz.

Angélica é Globo.
Xuxa, Record.

Olha aí, minha gente. Fomos avisados.

As jornalistas que muitos de vocês criticaram ontem porque foram “burras” e “golpistas” e “satânicas” com Freixo, amados:

Vi as jornalistas ontem e hoje, e senti o mesmo desconforto.

Mas a primeira rajada foi

-Crivella, porque Garotinho, ex-governador conhecido no mundo por ser o criador do conceito de corrupção na Era Contemporânea, condenado até o dia da Volta de Cristo nas Nuvens, porque ele é um dos integrantes da aliança na sua candidatura?

-O partido dele é. Ele, assim espero, vai responder aos processos e
será inocentado de todos.

-Mas ele foi CONDENADO…
-Veje bem. Nós temos que fazer alianças. Isso é a política.

Aï ele olhava pra câmera como o Reverendo Rex Humbard e sorria.

Daí perguntaram:

-O senhor é EVANDJÉLIK e Bispo da Universal del Reynado de Diós, porque o senhor ESCONDE ISSO?

-Eu não escondo. Eu sou evangélico

antes
de ser
da
Universal

Eu sou metodista desde os 6 anos.

Eu juro pra vocês,
EU OUVI VÁRIAS PESSOAS NA VIZINHANÇA GRITANDO
LOUVADO SEJA DEUS
e
ALELUIA
e
VRÁÁÁÁ EM CRISTO,

a entrevista de Crivella

TINHA TORCIDA.

Eu moro na Zona Norte, queridos. Aqui é crente, macumbeiro e católico depravado.

Soube que teve uma mulher, dona de uma lojinha na CDD, que fechou a loja esse mês pra fazer campanha pro Crivella.

Tem torcida. O Crivella foi na Mangueira essa semana participar de debate, e levou umas dezenas de pessoas, não sei o número certo, mas aproximadamente UMA CARALHADA E MEIA de gente, e o Freixo, uns 3 (três). Isso aí é fonte de gente que foi e escreveu no feice. Se não viu, tá seguindo as pessoas erradas.

As jornalistas perguntaram uma porrada de coisas pra ele e Crivella não sambou na cara das jornalistas, porque crente não samba,
ele dançou uma DANÇA CIRCULAR DA GRATIDÃO GRÁTIS na cara delas.

Em hebraico.
Que crente adora hebraico.
Entende porra nenhuma. Mas adora.

O cara que vira metodista aos 6 anos, minha gente, ele já tá cansado de saber o que vocês vão perguntar pra ele.

-Eu, com 6 anos, era evangélico, podia sonhar em ser arquiteto, professor, advogado, mas não político??

Vráu.

O clima não esquentou, apesar de eu ter pego uma bolsa de gelo e fiquei abraçado a ela, por via das dúvidas.

Crivella teve uma hora que parecia a cena da noviça rebelde, girando no campo, nesse caso,

a Varoa de Fogo, porque a noviça era católica, aqui é pentecostal na veia.

O APOGEU do bagulho foi quando a jornalista insiste na palavra “incoerência” e ele responde:

-Querida. Eu sou candidato a PREFEITO, não candidato a

PER
FEEEEEI
TO.

Ouvi fogos.

Pessoas foram pra rua comemorar a pilhéria dos crentes sobre a Golpista do Leblon.

A jornalista olhou pra câmera num respiro profundo, pedindo a outra entidade que lhe desse paciência pra não tacar a caneta no meio do olho do cara.

Eu ri que me caguei.
E e eu me caguei tanto, que acho que caguei umas 10 crônicas que iam ser postadas aqui. Caguei o café, a janta, caguei até meu RG.

Eu ando rindo da minha desgraça. Eu sou um maluco preso dentro do Sanatório de Gothan.

O Crivella simplesmente se divertiu na entrevista. FICOU CHATEADO quando acabou.

E ontem, ao El País, eu dizendo mais uma vez que o Freixo é ótimo, mas o lugar dele, e sua pauta, é no senado, propondo questões de interesse nacional, porque se você para pra ouvir o Freixo, vai ver como ele responde as jornalistas. Ele, apesar de tratá-las com uma ironia e certo desprezo, mas ok, esse é o modus operandi da esquerda que vota nele, você entende que o que ele tá propondo tem a ver com Legislativo Federal.

O cara é bom, senhores. Só tá querendo vaga de estagiário, quando na verdade deveria disputar de gerente. Não fica putinhe comigo não. Não vai dar pra pegar o Freixo com o papo das empreiteiras, Globo. O erro do Freixo é outro. Não é corrupção. É exatamente o inverso. A utopia da perfeição.

Burrice. Burrice do PSOL que não dialoga. Junta uma galera de favela e Zona Norte e com isso quer vender uma imagem de aproximação que não tem. Se perde no básico: Da Central pra cá são 5,5 milhões de pessoas, dos 7 milhões da cidade, é impossível acreditar que alguém hoje possa representar de maneira absoluta um grupo social. Isso morreu com José Júnior. Quem quer ser “a voz da favela” está querendo ser José Júnior, e todos sabem onde José Júnior foi parar: apoiando Aécio.

Esse papo de “representar minorias”, isso vende horrores, mas enquanto você não bota uma chinela de dedo e pega o trem até o Corte 8,

enquanto você não sabe o que é ir de chinela no Corte 8 na sua vida,
e pegar uma Kombi velha até o Jardim Noya,
descer na praça Jumbo e entrar num beco transversal a rua Lucia,

e lá você ver uma rua de terra batida,
colada no Rio Sarapuí na casa do caralho, com uma porra de um cavalo amarrado num toco de pau,
pra verificar a existência de uma ASSEMBLÉIA DE DEUS ainda no tijolo,

e o brincante perceber que não chega Estado, não chega Marx, não chega bambolê, mas chega igreja,

não adianta tirar foto na favela,
não adianta se acreditar Messias,
não se elege se não entender os mecanismos, muitas vezes perversos, da política brasileira,

e é aí que Crivella alfinetou o amigo.

Ele, Crivella, não quer ser perfeito. Lidem com isso.
Ele quer nomear o presidente da Comlurb. Da Fundação Parques e Jardins. Escolher uniforme da Guarda Municipal. Roubar? Pode ser. Quem não roubou nessa prefeitura? Tá tudo errado.

Quem quer ser perfeito é Freixo.
Esquerda-Perfeição.

O povo não entende de perfeição, Freixo.
O povo tem um pacote de biscoito maizena da Richester e um pote de farinha no armário. Tá cagando pra UFF.

Vai ter pastor prefeito, pastor governador, vai ter pastor saindo de dentro de um pote de arroz na tua cozinha.

A esquerda precisa se instrumentalizar para o agora. Não pode ter um candidato que não avisa a agenda porque tem gente na Zona Oeste querendo matar ele.

Todo mundo na Zona Oeste tá ameaçado de morte, tua vida, Freixo, não é melhor que a de ninguém.

E Molon me procurou no sábado.
Ele.
Ele me procurou. Me ouviu. Ouviu pra caralho. Que a música dele é um atentado a soberania nacional. Que ele precisa chamar as mulheres, pretas, nordestinas, crentes, macumbeiras, pro CENTRO das decisões. Falei coisa pra caralho. Que o futuro é do matriarcado. Que o futuro é pós-gênero. Que crente precisa ser respeitado sim, que tem muita religião, e ele precisa gastar tempo mediando tudo. Que deveria ter uma sede da prefeitura em Cascadura.

O cara me ouviu calado. Anotou várias paradas. Me perguntou muita coisa. Reconheceu vários erros. Me pediu que apresentasse pessoas na cidade com quem ele pudesse conversar. Que não tava preocupado com essa campanha, mas com a cidade.

Eu olhei no olho dele, respeitei isso. Não sou da política, mas posso fazer minha parte, que é apresentar pessoas a ele. Aí é com ele.

Mas o cara foi no meu trabalho, num sol de meio dia, me ouvir. Andamos pela rua, nós dois, falando.

Crivella insiste em usar dos recursos de comunicação que aprendeu na vida, pra falar com o povo. Molon tá indo na rua, fora da agenda, conversar com as pessoas que ele quer ouvir.

O cenário das eleições não me parece bom.
Mas as coisas não são mais as mesmas.

Se não vai dar pra pegar o Freixo por corrupção, não vai dar pra parar Crivella porque é evangélico sobrinho de Macedo.

Abandonem as utopias, intelectuais. Venham pra base. Virem adultos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30/09/2016 por em Facebook, Política, Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: